quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Reflexão, Ônibus quebrado e Textos da minha Infância


Como disse no meu twitter (@beatrizaraki), esse feriadão na praia somado às 18 horas que passei dentro do ônibus (sendo que 7 delas foram com ele PARADO em um POSTO em algum lugar de São Carlos) me deram muito tempo para refletir. Coisa que, confesso, não estava conseguindo fazer há SÉCULOS. Ah, claro, e também descobri que estou viciada em escrever usando pontos de exclamação e letras EM CAIXA ALTA! Mas isso não vem ao caso...

E estou tão inspirada, querendo contar tanta coisa que nem sei por onde começar. Claro, isto também se deve um pouco ao tanto de coisa que já rolou desde a última vez que eu postei por aqui, hehe. Mas enfim, vou começar contando não da viagem (acho que já twittei o suficiente sobre isto), mas do que eu encontrei quando cheguei aqui em Rio Preto! (mais precisamente às 6:40h da manhã de quarta, e não meia-noite de terça, como previsto).

Eu estava com muita vontade de escrever sobre tudo o que vivi e refleti durante a viagem, então logo que cheguei em casa e terminei de desarrumar as malas e fiz um chá de boldo para a minha mãe, corri para o meu criado mudo procurando um caderno onde costumo escrever certas coisas. Também conhecido como diário, mas não posso chamá-lo assim, uma vez que eu não escrevo nele todos os dias, pelo contrário, só quando tenho coisas um pouco mais, hum, profundas para escrever que certamente não postaria aqui no blog.

E, ao abrir a primeira gaveta, o que eu encontro?? Meu caderninho de redação da Hello Kitty que eu usava quando estava na OITAVA SÉRIE!!!! Então eu o abri e comecei ler a primeira redação do caderno, intitulada "Preste atenção em mim!".
Quando terminei a leitura, estava com uma sensação esquisita e um sorriso besta na cara. Então passei algumas páginas e me deparei com o "rap" que eu tinha escrito em homenagem às minhas duas melhores amigas da época: "MST, Movimento Sem Tamanho".

E eu estou com essa sensação esquisita até agora. Acho que posso chamar de nostalgia. Mas também é um pouco mais do que isso. Lendo os meus antigos textos não pude deixar de perceber o quanto eu me distanciei de uma das coisas que mais me fez feliz durante minha vida inteira: escrever. E também não pude deixar de reparar o quanto eu era muito mais criativa antes.
Ou melhor, o que acontece é que agora eu não tenho mais tido tempo para trabalhar minha criatividade. Eu não tenho mais dedicado tempo a fazer o que eu GOSTO. Tenho certeza de que escrevo mil vezes melhor hoje do que há 4 anos atrás (e também não faço mais estrelhinhas nos pingos dos "is" nem escrevo tanto sobre meus cachorros). Mas é só que... isso tudo me leva a pensar, será que fiz a escolha certa? Digo, em relação às escolhas que fiz até agora.

Eu continuo amando os animais e querendo ser médica veterinária. Sei que vou estar feliz daqui a alguns anos quando estiver trabalhando pelos animais. Mas também não posso ignorar meu outro lado que por vezes parece falar mais alto.
Quando estava lendo meus textos antigos, e agora, escrevendo uma coisa séria depois de tanto tempo, percebo que não posso mais fazer de conta que vou ser feliz sufocando minhas outras (e mais marcantes) qualidades.

Bom, isso deveria ser assunto para outro post, já que isto está ficando ENORME e ninguém vai querer ler, mas quer saber? Foda-se, no fundo eu escrevo isto aqui mais para mim do que para você (por favor não se ofenda), então vou falar logo tudo o que tenho para dizer! Rs.

Mas não vou tomar nenhuma atitude grande por enquanto. Ainda estou me familiarizando com o curso de Medicina Veterinária, gostando de algumas coisas, nem tanto de outras... mas estou ansiosa de verdade pelos próximos anos, que, ao que parece, tem muito mais a ver com o que eu quero fazer um dia.
Mas vou tomar pequenas atitudes. Como, por exemplo, tentar ser mais honesta comigo mesma e dedicar mais tempo a fazer coisas de que gosto, mesmo que elas aparentemente não tenham muito a ver com a área de biológicas. E, querem saber? Acho que já estou conseguindo fazer isto!

Bom, essa reflexão toda me rendeu muitos outros pensamentos que pretendo também passar para o papel (ou para o blog) mais para frente! Por enquanto, me despeço transcrevendo abaixo o texto que me inspirou muitíssimo (com algumas correções da professora, é claro)! Beijos e obrigada se você teve paciência de ler até aqui! ;*

Ah, por favor, levem em consideração que eu era uma criança de 13 anos e era ainda mais infantil do que sou hoje (se é que isto é possível).

Enunciado: Escreva um texto narrativo com narrador personagem.

PRESTE ATENÇÃO EM MIM!!!

Oi, gente!
Eu sou Póinhónhóin, lembram de mim?
Não?
Vocês lembram sim, só que não sabem.
Querer ver? É só olhar para baixo. Olha eu aqui, na bolsa da Bia!
Sim, sou eu, o rosa, fofo, lindo, maravilhoso, incrível e enrolado cachorrinho.
Viu como vocês me conhecem?
Nós nos conhecemos desde o começo do ano e até hoje não sabiam nem meu nome. Mas tudo bem, isso é normal para nós, chaveiros. Nós nem ligamos mais, afinal, sabemos como as pessoas são distraídas.
Minha dona, então, nem se fala.
Ela não é nem distraída, é malvada.
Imaginem vocês que eu vivia feliz e saltitante numa linda prateleira de uma loja de 1,99, quando começou mais um dia que eu achava que seria normal.
Como fazia todo dia, acordei bem cedo, antes das luzes serem acesas, cumprimentei meus vizinhos e comecei a bater um papo com meu amigo Roxolino.
Como acontece todo dia, seu Mané, como é conhecido o dono da loja entre nós, chaveiros, abriu a loja, acendeu as luzes, deu uma varrida no chão e ficou esperando seus ajudantes.
Como sempre, Fabiana foi a priemira a chegar. Logo em seguida, chegou Roberto e João.
Mais um dia de rotina acontecia quando "ela" chegou.
Ela entrou por aquela porta, deu uma olhada na prateleira dos brincos, viu os porta-retratos, passou direto nas prateleiras dos chaveiros, olhou as xuxinhas de cabelo e voltou na prateleira de chaveiros.
Me olhou, olhou o Roxolino, olhou a Amarelilda, me olhou de novo e, só por maldade, resolveu me levar.
Como se não bastasse, me esqueceu na sacola até as aulas começarem. Se bem que, lá dentro, até que era confortável.
Aí, não estando contente, me pendurou na bolsa. Olha só, me pendurou na bolsa!
Viram como ela é cruel? Mas mesmo assim eu gosto dela!
Na bolsa, eu fiz vários amigos: a Estelinha, que acende luzinhas e até já foi no circo, só que agora está de férias, a Batoneta, mistura de batom com caneta, que é fã da Hello Kitty e o Trim-Trim, que até as pessoas conheciam, pois ele é um pouco, só um pouquinho, barulhento. Mas o que aconteceu com ele eu já vou contar.
Aos poucos fui me acostumando com o novo lar.
Na minha nova casa, até que mora bastante gente:
A Bia, minha dona e carcereira, e a Sati, que é a mãe dela e vive dizendo que eu estou encardido.
Também tem os insuportáveis cachorrinhos.
O Miki que, cá entre nós, é meio louquinho. Ele fica o dia inteiro tremendo. Acho que ele veio com defeito de fábrica. Não é à toa que o nome inteiro dele é Mickelino Tama Pingo Tremelique.
Tem também a Nina, com aquele latido de deixar qualquer um surdo. Ela devia fazer uma aula de canto! Ela também não regula muito bem das idéias, um dia peguei-a tentando morder um mosquito!
Também, tinah que ser namorada de quem? Do Miki!
Falando nisso, o sonho do Miki é ser pai, tanto que minha dona até colocou uma calcinha na Nina porque ela acha que é muito nova para ser mãe. obs: sim, eu sinto vergonha alheia de mim mesma por ter escrito isso, er
É, minha dona adora seus cachorrorosos. Eles têm até uma casinha só deles para morar.
Só faltava ela querer fazer um casamento para os dois.
A minha dona pinta quadros, sabe? E sabe quel é a inspiração dela? Miki e Nina!
Assim eu fico até com ciúmes!
Mas eu sei que ela também me adora!
Agora, meu grande problema mesmo é na escola!
De vez em sempre eu levo cada chute desse pessoal distraído que senta atrás da minha dona, que eu fico até zonzo.
Mas fora isso, o pessoal até que é legal.
Legal nada! Agora eu lembrei de uma tal de Marianta que ficava me torturando na aula de primeiros socorros. Me puxava, esticava, enrolava, um horror!
Sem falar daqueles anjinhos da bolsa dela. Eles me contaram que recebem muitos maltratos.
Eles disseram que já ficaram enroscados na porta do carro e ela nem percebeu; que ela coloca a mochila em cima deles de propósito e que ela nem se preocupou em dar nome a eles.
Também tem uma tal de Thaís Helena que não conversa muito.
Tem um Cláudio Lanches Milho, que é chato, muito chato, mas é legal.
Tem também o Fabrício, o Alvo, a Amanda, a Luiza Antônia e a Jê, jê, jê, ah! Deixa pra lá!
Desculpem se eu falei alguns nomes errado, é que aqui de baixo é um pouco difícil de ouvir as coisas. Principalmente quando tinha o Trim-Trim, que como eu disse era um pouco, hã, barulhento.
Falando nisso, faz tempo que eu não o vejo, nem o ouço. Estou seriamente desconfiado de que ele foi raptado e a principal suspeita é uma menina que o Trim-Trim contou que vivia reclamando dele.
É uma tal de Lígia.
Bom, gente, foi legal bater um papo com vocês, mas é melhor eu parar de falar, senão vão acabar dormindo.
Se ficarem com saudade e quiserem conversar mais comigo, é só me procurar pendurado na bolsa.
Espero que a partir de hoje, todos dêem mais atenção a seus chaveiros.
Nós, chaveiros, agradecemos.

9 comentários:

  1. haha ADOREEI a historinha do chaveiroo!!
    Vou começar a cuidar mais dos meus agora hihihi

    Adorei o blog, já estou te seguindo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia!! Paixonei por aqui, e adorei seu TEXTÃO!!!
    1° Viciados em pontos de exclamações : 2 membros! rs Tbm coloco VÁRIOS deles nas minhas frases!
    2° Tbm escreveu freguentemente EM CAIXA ALTA!!! hehehehe
    3° Sou apaixonada por cachorros tbm!!
    E me emocionei com seu texto, principalmente na parte em que você fala em não sufocar nossas outras qualidades,gostei bastante!!
    Estou seguindo ;)
    Visita o meu?? E se gostar , segue tbm :http://ideiaoquadrado.blogspot.com/
    Vou te seguir no twitter! Follow me too :@WelenMedeiros
    Beijos!!
    #WelenMedeiros

    ResponderExcluir
  3. Olá, Bia (posso te chamar assim? O.o)!!! Td bem??? ^^

    Ai... sei muito bem como vc se sente... durante minha vida toda sempre quis ser ilustradora! Na hora de decidir qual faculdade fazer, escolhi artes plásticas, mas acabei cursando design, pois comecei a achar artes viagem demais para conseguri sobreviver... ^^'
    AMEI meu curso e eu era sim uma nerd que dedicou os 4 anos exclusivamente a isso e sonhava em ser alguém importante algum dia! ^^
    Apanhei muito, me decepcionei bastante e quase desisti de tudo! Confesso ter algumas crises de vez enqdo, mas esse ano acabei me animando um pouco mais, oq me levou a montar o blog com alguns dos meus trabalhos! Vamos ver aonde chegarei algum dia... o futuro ng sabe, né? Mas estamos aí, lutando pra ser feliz! ^___^

    Bjinhus e muito obrigada pelo carinho e por todos os comentários!!! =*****

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhh!!!! Obrigada, Bia!!!! ^___^
    Me deixa muito feliz saber que eu e as outras pessoas do Flickr servimos de inspiração para vc!!! ^^
    Unir vida profissional com gostos pessoais nem sempre é fácil, mas a gente tenta da melhor forma possível, né? Vamos ver se algum dia ainda chego aonde quero!!! ^^
    Bjinhus e ótimo fds!!! =****

    ResponderExcluir
  5. Olhaaaaaa!!! Amei o novo visual do seu blog!!! Ficou mto fofo!!! o^.^o
    Bjinhus, Bia! E obrigada pelos comentários fofos lá no meu blog!!! Eles me animam muito a continuar postando! ^___^
    =******

    ResponderExcluir
  6. Oi Bia(?) ^_____^
    Owwnnn fofo o texto do chaveirinho *-*
    Realmente é um texto de reflexão para com os chaveiros u_____u HAHA!
    Adorei seu blog, uma gracinha o nome, vou vim visitar sempre.
    Beijos >3<

    ResponderExcluir
  7. Cookie, que gracinha, menina! Também tenho textos da infância, morro de saudades, ou sinto a tal da nostalgia que você falou, todas as vezes que os leio. Sinto coisas parecidas as suas com relação ao ser/estar/pensar/sentir no mundo. Mas vamos seguindo e tentando fazer realmente aquilo que a gente SEMPRE (olha a caixa alta hihi) gostou aliado àquilo que a gente quer se tornar, só não podemos nos sufocar. Beijoca =D

    ResponderExcluir
  8. Beatriz Souza/Brigadeiro2 de janeiro de 2011 07:41

    meuuu post preferidoo !!!
    mnto perfect
    *-*

    ResponderExcluir
  9. Seu blog e excelente, seus textos também são ótimos, vou tentar me inspirar no seu blog para melhorar o meu, se quiser depois e só da uma olhada o link ta logo a baixo: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Oi, queridos! Aqui é seu espaço, podem colocar os pés no sofá.