domingo, 28 de julho de 2013

Quando as palavras não emitem som


Então estou aqui de novo. Porque eu precisava. Precisava escrever sem grandes preocupações, sem julgamento. Precisava disto justamente para dar mais sentido aos meus pensamentos. É só uma necessidade. De ser aleatória, de não ser lógica. De ser livre. Ou que pelo menos minhas ideias sejam, através das minhas palavras.

Por muito tempo acreditei que eram estas mesmas palavras que me conectariam ao mundo, que me fariam compreender e ser compreendida. Aprender. Ensinar. Ajudar. Sim, ajudar, o objetivo que sempre existiu. Mesmo quando eu ecoava essa palavra sem nem parar para pensar em seu significado. E em seu peso. No fundo, talvez ainda acredite que isso seja verdade, mas se tem algo que aprendi foi que verdades absolutas não existem.

Acho que o divisor de águas foi quando percebi que a liberdade que tanto almejei-almejava-almejo-almejarei nunca seria alcançada enquanto vivesse a vida do outro, por mais que esta fosse a única maneira de viver que me parecia cabível. Não, não houve um momento fatídico que fez toda a diferença, tudo aconteceu gradualmente, de maneira por vezes tão sutil e por outras tão abrupta que me pergunto se o problema é que talvez não tenha havido tempo de me acostumar com as mudanças ao mesmo tempo em que tenho certeza de que o tempo sobrou e foi desperdiçado de forma tão perceptível, tão perceptível que só eu mesma seria capaz de não perceber. Talvez o que mais me tenha chocado foi realizar que o mais importante não era, nem nunca havia sido, o outro. Mas a forma como eu me sentia ajudada ao ajuda-los. A forma como eu ajudava a mim mesma, sem perceber. Chocou porque era hora de ser honesta o bastante para admitir que por todo esse tempo minha maior e talvez única preocupação tenha sido a mim mesma. E afinal de contas, qual era o grande problema nisso? Não, eu não conseguia me lembrar.

E então eu estive aqui por um tempo, tentando ser como qualquer outra pessoa saudável que tem suas dores e prazeres e tenta encontrar um equilíbrio entre ambas e descobrir a técnica ou o segredo que as faça conseguir se manter nesse ponto de equilíbrio pelo resto da vida e assim passa a vida, sem conseguir, porém tentando sempre. Só que não descobri a religião, não entendi o status quo, não percebi as marcações de tempo e não ouvi, desta vez de propósito, os argumentos que defendiam o modo de viver que a maioria compartilhava. Sabe que passei um tempo acreditando que podia ouvir a voz do Universo? Verdade, ainda acredito que realmente a ouvia, o que não quer dizer que ainda possa. Só que perdi o equilíbrio. Mas também encontrei e perdi e encontrei e perdi. Como todo mundo.

Escrevo tanto sobre o que eu quero, o que quis, o que acreditei querer, o que queria querer e o que queria ter acreditado querer, mas a verdade é que não tenho tido mais muita paciência para pensar a respeito. Desgastei e desgastei cedo. Mas é claro que apesar de não pensar, continuo querendo e querendo muitas coisas e é claro que continuo pensando. Queria, inclusive, querer menos. Com mais foco. Com mais companhia, talvez. Que alguém, qualquer um, quisesse qualquer coisa parecida com o que quero e também quisesse querer junto. Nem falo de amor ou de para sempre. Eu só... Não tenho mais paciência para pensar a respeito.

E então as palavras não são mais minhas salvadoras quando me sinto frustrada ao final do texto.

12 comentários:

  1. Comentário Número 12 de agosto de 2013 14:59

    Puxa, quanto tempo não lia um post altamente filosófico seu o.o

    Bom, não vou ficar me alongando nos comentários ao texto, porque como você sabe, eu sou a pior pessoa do mundo pra se falar sobre assuntos muito densos (muito embora eu tenha lido. E até lerei de novo posteriormente, porque estou com sono agora e me perdi no raciocínio nuns momentos).

    Mas enfim, sorry por não comentar melhor masoq

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Andy, nem tinha visto esse seu comentário ASHUAHSHU Relaxa, fico feliz q vc tenha lido, pq vc é o único q ainda tem disposição pra comentar por aqui! Apesar de termos descoberto que tem mais pessoas lendo do q eu imaginava e_e

    ResponderExcluir
  3. Ex-pessoa promiscua em tratamento10 de agosto de 2013 01:07

    ENTÃO é aqui que vcs ficam falando mal de mim? ò.ó

    ResponderExcluir
  4. Ex-pessoa promiscua em tratamento10 de agosto de 2013 01:08

    ENTÃO é aqui que vcs ficam falando mal de mim? ò.ó

    ResponderExcluir
  5. Aqui na clinica de ninfomaníacos tem wi-fi10 de agosto de 2013 01:10

    Aliás, André, qd vc tem tempo na sua agenda (a partir daqui umas duas semanas ...) pra revisar 15 páginas de word (umas 10 sem contar as frescuras) e qt tempo cê leva? PFVR

    Bea, dê o recado se ele não ver ò.ó

    sim, seja coruja
    e motive sua BFF online a voltar a estudar antes que eu tenha crise de culpa
    te amo
    já li os três ultimos
    cê sabe
    ah
    bye

    ResponderExcluir
  6. Cosplay malfeito do Professor Pasquale10 de agosto de 2013 05:07

    Cama!

    Ninguém tá falando mal de você (não nesse post, pelo menos).

    Tempo definido eu não tenho. Até porque dificilmente terei grandes pausas nos estudos agora até outubro. Mas mande, eu reviso nos períodos de noite que eu tenho. Deve levar uma semana no máximo, creio eu. Mas no máximo.

    Eu não sei. Alguém explique essa última parte do seu comentário -.-

    ResponderExcluir
  7. Meu blog virou caixa de correio, mereço ò.ó

    Aliás, certeza q a debbie tá hackeando lá da clínica dos psicopatas pq não recebi notificação por email dos comentários dela D:

    Aliás², Andy, como vc sabe que chegou comentários antigos nos meus posts?? ASHUHASUHASU

    Ah, isso é injusto, também quero comentar com codinomes criativos *O*

    A última parte foi pra mim ô, genialidade. Desse jeito vc nunca vai dar entrevista no De Frente com Gabi, fica esperto.

    E pq vcs simplesmente não comentam no último post, em vez de ficar comentando em posts aleatórios?? AHSUHASUHASU

    ResponderExcluir
  8. Melhor do que virar caixa de spam RUM Pelo menos é conteúdo interessante.

    Que clínica dos psicopatas? o.o Acho que estou desatualizado e_e

    Eu nunca sei onde você vai responder meus comentários, então sempre olho os três últimos posts. Até porque tem dias que você posta coisa nova, mas não responde meus comentários do dia anterior, então nunca sei onde olhar.

    Saia da sua Conta do Google e_e Ok, eu sei que a sua preguiça te impediria de chegar na metade do processo.

    Eu sei que foi pra você. Quero saber o que foi RUM /enxerido

    Concordo. E você tem que comentar em resposta falando que viu, pelo menos, porque senão eu nunca sei onde olhar ò.ó

    ResponderExcluir
  9. Amiga mais linda ever12 de agosto de 2013 21:47

    Eu já ia explicar o

    "Eu não sei. Alguém explique essa última parte do seu comentário -.-"

    do Andy, mas a Bea já explicou!

    "Ninguém tá falando mal de você (não nesse post, pelo menos)."

    É, vou fuçar todos e jogar na cara de vcs o quão péssimos amigos vcs são ò.ó

    "Tempo definido eu não tenho. Até porque dificilmente terei grandes pausas nos estudos agora até outubro. Mas mande, eu reviso nos períodos de noite que eu tenho. Deve levar uma semana no máximo, creio eu. Mas no máximo."

    Já disse que te amo mesmo longe /hug /hug

    é que eu terminei o projeto, tipo, ele tá entendível agora, quero mandar pro professor que eu consegui que me orientasse o mais decente possível pra ver se ele dá umas dicas. Então, só preciso dar uma última revisada e te mando por e-mail. Talvez agora demore mais por causa de paradas de conseguir trampo e organizar horários.

    Andy, tô em tratamento de promiscuidade pq to namorando, me de parabéns u.u e ele não é drogado/alcoolatra/colecionador de facas/tem filhos e ex-esposa nem nada disso. óh!

    ResponderExcluir
  10. Amiga linda que talvez consiga um emprego e possa ir pra Jabotik :)12 de agosto de 2013 21:50



    "E pq vcs simplesmente não comentam no último post, em vez de ficar comentando em posts aleatórios?? AHSUHASUHASU "

    PQ EU VIM LER DE NOVO E ACABEI POR COMENTAR NO QUE VC DISSE QUE EU NAO TINHA ENTENDIDO A INDIRETA /chegadecaps

    aliás, onde vc se meteu? Sem Vestigios é uma merda. Assista Confessions.

    ResponderExcluir
  11. eu até tenho um post-it aqui escrito "FALAR COM ANDRÉ"

    ResponderExcluir
  12. Já tenho uma solução para os nossos problemas comunicativos ò.ó/ Aguardem (ou não, pq quando vcs vierem bisbilhotar já vou ter resolvido /eficiência).

    Ela comentou como "na clínica dos ninfomaníacos tb tem wi-fi", mas eu achei clínica dos psicopatas mais adequado pra ela.

    "Saia da sua Conta do Google e_e Ok, eu sei que a sua preguiça te impediria de chegar na metade do processo."
    Sim! E se eu fizer isso também não vou saber quais são os meus comentários ò.ó Não quero não saber quem sou eu.

    Ai, lá vamos nós. Tá dando um trabalho responder esses comentários pq tenho que ficar subindo e descendo a página toda hora -.-

    *Explicação do comentário da Debbie*
    "sim, seja coruja"
    Para a debbie, "ser coruja" equivale a "ser pombo-correio".

    "e motive sua BFF online a voltar a estudar antes que eu tenha crise de culpa"
    Ela quer que eu a motive a voltar a estudar antes que ela tenha crise de culpa.

    "te amo"
    Ela me ama.

    "já li os três ultimos"
    Ela já leu os 3 últimos posts.

    "cê sabe"
    Eu sei.

    "ah"
    Interjeição.

    "bye"
    Tchau, em inglês.

    Cê já foi melhor, hein, Andy? ò.ó

    *Agora respondendo a Debbie*
    "É, vou fuçar todos e jogar na cara de vcs o quão péssimos amigos vcs são ò.ó"
    Vai na aba "Procurar", mais fácil.

    "PQ EU VIM LER DE NOVO E ACABEI POR COMENTAR NO QUE VC DISSE QUE EU NAO TINHA ENTENDIDO A INDIRETA /chegadecaps"
    Veio ler de novo pra comentar e escreveu um comentário PRO ANDRÉ. Vou escrever outro post de indireta.

    "aliás, onde vc se meteu? Sem Vestigios é uma merda. Assista Confessions."
    No fim do mundo, aka Jaboticabal. Não tenho intenção de assistir nenhum dos dois ò.ó/

    "eu até tenho um post-it aqui escrito "FALAR COM ANDRÉ"
    Eu tenho um post-it escrito "Comprar papel higiênico" ASHUASHUASHU

    ResponderExcluir

Oi, queridos! Aqui é seu espaço, podem colocar os pés no sofá.